19 de abril de 2017

Be Strong. Be Brave



As lágrimas finalmente secaram. Mas sempre tinha uma que insistia em escapar. Mas ela não permitiria, não mais.

"Por que comigo?" Ela se perguntava. "Espero que ele jogue aquele livro fora, e que ao menos devolva o óculos que eu dei." Ela pensou em como jogar fora cartas e presentes. Não quer ter rastros de lembrança de um tempo que foi bom, mas infelizmente se tornou um pesadelo.

"Será que ele me traiu ou cansou de mim? Com base em quê ele fez isso?" Ela só queria uma coisa: paz em sua mente. Mas as incógnitas surgiam e isso era inevitável. Avistar casais felizes nas estações de metrôs era como uma facada no estômago. “Podia ser a gente mas você não colabora”.

Cada estação e cada esquina têm uma lembrança diferente. “Que inferno. Espero que as lembranças perturbem ele tanto quanto a mim pra perceber a burrice que fez”.

Sim, ela vai sentir falta das conversas, risadas, planos para o futuro. Vai sentir saudades de ouvi-lo incentivando e dizendo o quanto ela iria conquistar coisas grandes em sua vida. Ela vai ter saudades de ouvir suas histórias de infância e suas teorias sobre política e história, que por sinal, ela discordava totalmente.

Apesar de ter aberto o maior buraco em seu coração ele teve o seu espaço ali. Que pena. Não queria ser ingrata e cuspir no prato que comeu, mas a vida podia a ter poupado de mais um tombo.

Ele conheceu todas as estrelas que ela carregava. As da beleza e da loucura. Mas se esqueceu que ela possuía constelações. Talvez ele não as tenhae entendido ou aceitado. Ou simplesmente não se interessou. Apesar de sempre dizer que amava o seu jeito profundo, espontâneo e real de ser.

“Tanto amou que me deixou”, e mais uma lágrima teimosa insistia em cair dos olhos da menina.

Ela sabe que não vai conseguir se desfazer de nenhuma foto ou presente. São a sua segurança. Com eles, ela sente que pode estar perto dele. Mas também sabe que quando estiver pronta para deixar essas coisas então ela verdadeiramente estará segura.

Palavras e ofensas foram ditas. Jogadas da boca pra fora, talvez. Porém recebidas de coração pra dentro... “Com isso tudo que você disse vai ser mais fácil te esquecer” ele respondeu. Mas a verdade é, será que lembrou um dia? Dizem que quem ama “corre atrás do prejuízo” e “luta por isso”. Será que ele cansou de correr? Ou ele nem entrou na luta?

Bom, seja lá qual for a resposta, agora não adianta mais. A conversa foi encerrada por um longo e interminável silêncio. Silêncio​ de palavras, de uma história e de corações.

Tantas outras coisas importantes acontecem ao redor do mundo e ele com certeza não vai parar de girar só porque ela teve o coração partido.

“Eu vou ficar bem”. Ela repetia.

Enxugar as lágrimas e continuar é a reposta, menina. Ele pode até ter te amado, mas ele escolheu o outro lado. Quem fica em cima do muro já tem uma decisão tomada. E essa decisão não inclui você.
Quem ama decide ficar, mesmo quando nada mais faça sentido. E quando tudo fica de ponta-cabeça, o amor dá a direção novamente. Ele apenas se apaixonou por suas flores, não pela sua raiz. Então, quando o inverno chegou ele não soube o que fazer, e foi embora.

"Parece que meu coração tem amnésia, ele apanha mas quando quer você ele esquece de tudo. Que tolinho, ele acha que você se importa. Ah, pobre coração. Aguenta firme. Nós vamos ficar bem sem ele."

Dói, mas passa. Bom, é o que todos dizem, então deve ser verdade. Você sabe o que fazer, sabe que pode e que consegue. Então ela respirou fundo e repetiu para sí: Be Strong. Be Brave.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 99Coisas 2013 - 2015 | Design e Código: Sanyt Design voltar ao topo