11 de fevereiro de 2015

Na Estante: Resenha + Entrevista com a autora de: O Diário de Pink - I Hate, I Love.

O Post de hoje trás um combo. Entrevistamos a autora do livro "O Diário de Pink - I Hate, I Love", Lívia Araújo. E também trouxemos a resenha desse romance brasileiro. Confira:

Sinopse: O que você faria se fosse uma das poucas garotas da escola com o cabelo cacheado? E de quebra sua inimiga é uma super loira que faz de tudo pra ferrar você? E se nesse barbante ainda tivesse incluído o coração de um super gato? É assim a vida de Pink ou Marina, como desejar chamar a história de uma adolescente simples como você, mas com certeza a trajetória dela vai te comover... Com ação, telefonemas, brigas, beijos, muuuuuita diversão e uma pitada de romance. Entre no mundo de Marina e descubra como ele é super fascinante.


Resenha: Felipe é garoto mais gato do colégio, todas querem conquistar ele; Jéssica é uma linda garota de olhos claros e cabelos loiros e lisos, a mais popular da escola, tem uma queda por Felipe e todos os meninos querem ‘cercá-la’.


Já Marina é uma garota tímida que mora com a sua tia, tem cabelos cacheados e sonha com o príncipe encantado, mas é vítima das provocações de Jéssica, que pratica o chamado 'Bullying' com a colega de sala. Sempre dá apelidos e a humilha por causa de seus longos cachos.

Felipe, apesar de popular não é um cara chato, na verdade ele não curte esse assédio todo. Certo dia durante a aula, a professora pediu que os alunos fizessem seus trabalhos em dupla, e Marina caiu junto com o Felipe (que de quebra é a sua grande paixão). A partir daí a história toma rumos diferentes, com medo de ser quem ela realmente é perto de Felipe, ela acaba ligando pra ele e se passando por outra pessoa, diz que é uma garota chamada 'Pink', Felipe nem imagina que Pink e Marina são as mesmas pessoas, na verdade ele se apaixona por Pink pelo telefone e acaba tendo Marina como uma grande amiga. A quem conta todos os segredos, inclusive o de que está apaixonado.

Marina não revela que elas duas são a mesma pessoa, muito confusa ela escreve em um diário todas as suas preocupações do dia-a-dia, seus dramas na escola, suas músicas preferidas, seus lamentos e suas alegrias. Felipe e Marina se aproximam muito, ele até a levava nos ensaios de sua banda, onde ela cantou um dia e encantou os meninos que ali tocavam, mas ele só a vê como amiga, já que está completamente apaixonado pela menina chamada Pink que liga para ele todos os dias...

A trama segue com esse ar Marina x Pink x Jéssica. E Marina percebe que está competindo contra si mesma pela atenção de Felipe. “O Diário de Pink” é uma obra brasileira, com um ar ‘clichê’ de romance americano e que com certeza irá te encantar.
Batemos um papo com a Autora: Lívia Araújo que publicou o livro com apenas 16 anos. Juntando um pouco da sua vida com a ficção e criando essa história incrível.
Quem é Lívia Araújo?
“Sou a menina mais louca, doida, faladeira, magra, gorda, maluca... Já disse louca? Sou escritora, blogueira, vlogueira, atriz, roteirista e produtora.”

Você é leitora desde que idade?
“Desde que aprendi a ler. O primeiro livro que li foi 'Alice no País das Maravilhas’”

A partir de quando começou a escrever?
“Já escrevia em diário de verdade, como desabafo, era meio involuntário, até para chorar ou reclamar eu escrevia.”

Porque escreveu 'O Diário de Pink'?
“No começo era um desabafo qualquer, como sofri bullying na escola, eu queria que a menina vencesse isso dentro dos livros, então criei a Pink, uma menina de cabelo cacheado que tem um musical na cabeça, a loucura na língua e a vida pela frente.”

Da onde veio a sua inspiração?
“No que passei na escola, tiveram duas escolas que marcaram muito minha vida e não foi em um ponto positivo. Existia um grupo de meninas que cismaram comigo a ponto de cortar um tufo grande do meu cabelo, esconder minhas coisas, pegar minha bolsa abrir e jogar absorventes para todos verem. Elas me perseguiam da saída até a rua da minha casa, então vi que não poderia contar a ninguém então simplesmente criei um mundo onde a Marina sofre Bullying com a Jessica ‘Nareba’ e quando o Felipe chega, ela acaba encontrando forças e motivo para lutar pelo que ela quer. Que no caso é seu amado.”

Quem mais te motivou a publicar o livro e como foi esse processo?
“Lembro que um dia uma amiga no ônibus leu e disse: ‘Nossa você tem talento’, a minha intenção era colocar na internet para espalhar e todos verem que existem cabelos cacheados, que existem amores impossíveis, e que existe Bullying. Acabou que quando me dei conta estava sentada em uma mesa autografando para um grupo de pessoas, foi meio surreal, ganhei faixa no lançamento da minha escola, com músicas para mim, apresentações sobre o livro, foi uma das coisas mais lindas que vivi na vida.”

O que mais além de escrever você faz?
“Faço faculdade de Gestão de RH, escrevo, faço estagio, sou colunista do site/blog Satisfashion, e também sou produtora e atriz da Emissora Telemilenio. Acho que só.”

Quais seus outros trabalhos e o que você faz atualmente?
“Estou para lançar o “Hospede de Juliana”, mas sem data para lançamento.”
“Pink é aquele livro que pode se ‘dar’ a adolescentes que passaram por bullying, passam pelo primeiro amor, passam pela tal ‘pré-adolescência’... Pink é aquela menina sentada no fundo da sala, mais também pode ser aquela que esta lá na frente toda solta e falante. Pink pode ser simplesmente você.  - Lívia Araújo’’

Um comentário:

  1. AMEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEI, obrigada pelo carinho sempreeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee u.u
    Suas lindas s2

    ResponderExcluir

Copyright © 99Coisas 2013 - 2015 | Design e Código: Sanyt Design voltar ao topo